O que faz o Psicólogo?



O profissional da Psicologia atua de diversas formas em contextos muitas vezes restritos ou no limite de muitas situações humanas nas áreas clínica, hospitalar, forense, jurídica, educacional entre outras. Dessa forma sua atuação está permeada pela responsabilidade de analisar e compreender questões internas e externas do homem que é atingido por algum sofrimento.

A Psicologia é uma importante profissão na atualidade e fundamental para o estudo das complexidades do mundo e do homem contemporâneo.

Equivocadamente o trabalho do Psicólogo é associado a pessoas com transtornos psiquiátricos, o que não tem fundamento nenhum, pois o acompanhamento psicoterápico é indicado a todos que possuem insatisfação em qualquer âmbito, seja profissional, pessoal, amoroso ou financeiro. Além de identificar traumas, medos e receios que podem acarretar em uma vida frustrada e questões da vida ainda não elaboradas, o processo psicoterapêutico está profundamente ligado à compreensão e possíveis resoluções de conflitos internos, frustrações e mudanças de padrões pré-estabelecidos, assim como tratamento psicológico de transtornos psíquicos, beneficiando melhores condições de vida, qualidade nas emoções e nas decisões de vida de cada individuo.

Indicado para pessoas de qualquer idade com o intuito de auxiliar em processos de autoconhecimento e conflitos emocionais, doenças não diagnosticadas e problemas de relacionamento e em alguns casos em que é importante procurar um psicólogo. O acompanhamento com o profissional provavelmente trará uma melhor compreensão de si, saúde psíquica e emocional, equilíbrio psicológico e novas formas para lidar com desafios da vida cotidiana.

Um abraço

@roghercosta

Por que fazer psicoterapia?



O processo psicoterápico envolve autoconhecimento, enfrentamento de situações desafiadoras, libertação de emoções, sentimentos e sensações que trazemos ao longo da história de vida pessoal. Conhecer e conviver com a imagem de quem realmente somos e desfazer as falsas impressões, crenças, valores, aspectos limitantes que atingem a autoimagem é parte do confronto que aos poucos ocorre sessão por sessão.

Aos poucos nesse processo somos apresentados a nós mesmos, o que permite a compreensão de quem somos, das verdades da natureza individual e do contato com a própria alma. Nos tornamos independentes, adquirindo liberdade interior para decidir, amar e ser! Conscientes das próprias necessidades e valores, ao longo do processo é desenvolvida a individualidade, singularidade e criatividade de cada indivíduo.

Na conversa com o psicólogo os fantasmas são desfeitos, as fantasias de conceitos e crenças são vistas, o controle e a busca de uma segurança agora é observado de outra forma. O empenho e o trabalho é intenso, mas no final sempre vale muito a pena, afinal de contas descobrir-se um ser capaz de desenvolver novas potencialidades e individualidade é sempre libertador, conduz a novos horizontes e nos tornamos protagonistas da própria existência.

Um abraço
@roghercosta